sábado, 25 de abril de 2009

Sempre!

sábado, 21 de fevereiro de 2009

Uma e a mesma pessoa


Julgava ter sido a primeira pessoa a reparar na semelhança mas já aqui outro iluminado tinha chegado à mesma conclusão. É caso para dizer, como num dos comentários que fizeram no blogue em questão: "Tetra-campeonato? Yes, we can!"

domingo, 8 de fevereiro de 2009

O bom filho à casa torna

Há dias, enquanto regalado caminhava por entre hortaliças e beldades no mercado do Bolhão, alarve fulano do meu deleite avassalador à frente se me trespassou, e com fogo na vista e ódio no indicador, para mim apontou e desdenhosamente conjugou:

«Ah, vil pantomineiro de pretensões pouco definidas mas decerto impuras e falaciosas.
Cedo te juntaste a nós, e agora cedo nos cospes na cara. Arde a pé de Mefistófeles, vil trapaceiro amante de menores!»

E sentado naquilo que à primeira me pareceu um Grifo, mas que à segunda se revelou uma Yamaha SR250, eclipsou-se delirantemente.

Devo confessar que anos de pantominices me calejaram o espírito e aguçaram o sentido, mas ainda assim não pude deixar de me sentir melindrado após tal confronto.
Devo pois admitir que tenho sido um mau membro do Torrada do Meio, colectividade que com tanto amor me acolheu no início da minha actividade académica. Como diz o ditado, o bom filho à casa torna, mas como o bom filho anda ocupado num negócio de compra e venda de portáteis “usados”, retorno eu.

Obrigado pelo aviso Ferreira Ribeiro. Já agora, onde compraste a Yamaha?

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Virar à esquerda

Aqui há dias deambulava pela blogosfera, aqui (1), quando descobri um sítio dedicado aos esquerdinos (ou canhotos). Não pude deixar de me deliciar com uma panóplia de produtos dedicados a estas pessoas "especiais". Mas acho que este bate recordes, pela sua extrema utilidade para os esquerdinos (e somente para eles):




De facto, isto não tem utilidade nenhuma para um destro...

(1) O post em causa, no blogue da Sociedade de Debates, faz um interessante apanhado dos Presidentes norte-americanos canhotos ao longo da História.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Uma questão de segundos


Não sou propriamente um grande apreciador de passagens de ano. Dava já conta disso em Dezembro de 2005, aqui. Sinceramente não lhe encontro ratio nenhuma. Não tem sumo, não tem sentido último. Não marca, para mim, o fim de um ciclo e o começo de outro. Há outros marcos ao longo do ano que o fazem: o fim do ano lectivo e o início das férias, por exemplo. E o fim destas e início do ano lectivo subsequente. Faço mais balanços nessa altura.

Mas desta feita, a passagem de ano mexeu comigo. Diria até que o meu mundo ruiu como as Torrer Gémeas. Aquilo que aprendera ainda antes de entrar para a escola, talvez com a Rua Sésamo, e que me ajudara a formar enquanto cidadão responsável sofreu um grave revés: um minuto já não dura origatoriamente 60 segundos. O ponteiro maior do relógio já não se desloca necessariamente 60 vezes, na sua romântica e cíclica viagem, em que toca amorosamente o 1 depois de partir do 12 e saltita de número em número, passando o 3, o 6 e o 9, até chegar de novo ao 12. A areia já não se move à mesma velocidade na ampulheta. Os ciclos da natureza alteraram-se abruptamente para nunca mais se voltarem a acertar; até as gazelas têm o seu processo de crescimento completamente descontrolado e já não cambaleiam tão harmoniosamente após o nascimento.

E tudo isto porque uma quantas mentes brilhantes se lembraram que havia que acertar os relógios. Quanto tempo? Mais 2 horas? 30 minutos? Não... Um segundo! Ah, que diferença irá fazer esta mudança. Quantos comboios deixarei de perder, porque o meu relógio, agora sim, está certo....

Será que algum destes brilhantes cientistas que se lembram destas coisas já reparou que as pessoas não têm os relógios religiosamente certos uns pelos outros? Quando são 19h01 na SIC Notícias, na RTP N são 19h02. Ah, blasfémia!

Mas claro, quem sou eu para questionar as mentes brilhantes da Ciência? Se já o achava aqui, cada vez mais que convenço mais que o outro é que tem razão:

«O tempo não sabe nada
O tempo não tem razão
O tempo nunca existiu
É da nossa invenção

Se abandonarmos as horas para nos sentirmos sós
Meu amor o tempo somos nós»

Jorge Palma, O Tempo

sábado, 27 de dezembro de 2008

Ele vem aí!



Quem é que no fundo, bem lá no fundo, não sente um carinho especial pelo Mickael Carreira?

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

votos..


o Torrada do Meio deseja a todos
um Bom Natal e um Excelente Ano de 2009!


quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

A comodidade da deficiência

Todos olhamos para os deficientes motores com um mal disfarçado ar de pena. Desatamos a projectar imagens no nosso cérebro de como seria se não fossemos capazes de caminhar, de jogar à bola com os nossos colegas, de correr livremente por um campo fora cantando euforicamente. Ficar preso a uma cadeira de rodas há-de ser como estar realmente encarcerado num qualquer estabelecimento criminal, privado de inúmeras liberdades que presamos não obstante a sua simplicidade.
Sim, deve ser um bocado chato. Mas também tem as suas inegáveis vantagens. Os cubículos das sanitas característicos das casas de banho públicas, atulhadas de papel higiénico em todos os cantos excepto no rolo, marcadas por repudiantes gotas de urina no tampo e de rios no chão, sem qualquer suporte para pastas, mochilas e quaisquer outros adereços (como casacos), dão lugar a verdadeiras mansões de expulsão higiénica de excrementos. A área é ampla e limpa. Tem dois autênticos cabides de metal e lavatório próprio, munido de sabonete líquido e com papel q.b. para secar as mãos e... para o resto. A juntar a todos estes privilégios, a fila para frequentar estes luxuosos espaços é invariavelmente menor em relação às sanitas vulgares.
O slogan utilizado pela Câmara Municipal do Porto na promoção dos sacos de limpeza de dejectos caninos encaixa perfeitamente na caracterização dos lavabos para incapacitados: "Fazer o servicinho é limpinho!"
Agora pensem comigo... Não valerá a pena abdicarmos de um pouco da nossa mobilidade em prol de um incremento de comodidade?

domingo, 16 de novembro de 2008

Barbie...Toda a verdade...

Barbie (Barbara Milicent Roberts), filha de boas famílias, estudou nas melhores escolas, conhecida por ser uma amante de animais (contando cerca de 40 animais de estimação, entre os quais, gatos, cães, zebras, pandas e alguns casacos)...mulher cosmopolita, dentista, astronauta e cantora...

Ken Carson, famoso por ser o namorado de Barbie, com um gosto especial para a moda...

Após 43 anos de namoro acabaram o seu relacionamento em 2004...

Durante largos anos Ken desafiou a rotina e viveu harmoniosamente com Barbie e as suas 15 irmãs gémeas (apesar de serem um dos casais mais célebres mundialmente, as irmãs de Barbie eram até à bem pouco tempo um mistério, julgando-se até que elas eventualmente nem existiam em tal número...fotos posteriores confirmaram os relatos de que nunca alguém teria visto uma casa da Barbie onde só existisse uma Barbie).

A ruptura foi surpreendente para os fans do casal...

Não para quem vivia de perto com o casal...Barbie "2" afirmou a dada altura "Ken nunca se conformou com o facto do armário de roupa da Barbie ser muito maior que o seu". Uma outra irmã, Barbie "dos cabelos pretos" não escondeu "Ken sempre achou que Barbie gastava muito do dinheiro do casal, a compra do Volkswagen Beetle foi a gota de água"...

Mas um paparazzi, colaborador do nosso blog, captou na sua objectiva o verdadeiro motivo...



Action Man, antigo namorado dos tempos de liceu de Barbie, regressado da guerra do Iraque veio receber o seu cheque chorudo de serviços prestados ao país...

Apanhados em flagrante por Ken, este teve a atitude de macho ferido esperada por quem o conhece bem e o seu forte caracter, saiu a correr a chorar de casa, tendo ido morar com o seu melhor amigo durante 2 anos...


Em 2006, no programa do famoso Dr.Phil, Ken confessou que ainda amava Barbie, esta surgida dos bastidores consumou o regresso...


Hoje, o casal melhor amigo dos Beckham, enfrenta novo problema no seu relacionamento...

Barbie vê agora um vídeo caseiro difundido na internet...Barbie e Max Steel em sexo escaldante..


Qual será a resposta de Ken desta vez?

Ressuscitou

Não foi ao terceiro dia mas foi quase ao terceiro mês. O Torrada foi definhando, definhando, definhando... até dar um triste pio no passado e longínquo quinto dia do mês de Setembro. Tempo de férias ainda. A torrente semanal de posts foi sendo substituida lenta, progressiva e tristemente por uma apatia global que atingiu todos os autores, a todos da mesma forma, e que se veio depois a contagiar aos leitores, antes comentadores assíduos e ávidos de novos posts, ora amorfos e quase inexistentes. A vida activa, a ritmo urbano, cosmopolita até, deste blogue deu lugar a um clima de cidade fantasma de filme americano, onde apenas a brisa outonal é capaz de fazer mover não alguém mas alguma coisa - a porta do saloon. O recreio cheio de crianças correndo, jogando à bola, cheirando nova asneira a cada esquina, aterrorizando as meninas que jogam à macaca com sardoniscas, esvaziou-se ao toque da campainha e não mais se ouvem as crianças gritar, enclausuradas que estão agora, na sala de aula. Mea culpa, mea maxima culpa.

Mas quando algo é tão grande e tão forte como o Torrada não se deixa derrotar assim tão facilmente. Não é a pedra no sapato que impede que prossiga caminho. Não é a simples lesão no menisco que lhe termina a carreira. Não é o esquecimento que o faz desistir de lutar. Não é a simples morte carnal que lhe tira a sua essência, a sua alma.

E o Torrada aí está. Morreu, expiou os seus pecados, purificou a sua alma e regressou ao mundo dos vivos. Não com o mesmo aspecto mas de cara lavada. Pronto para um novo ciclo. Pronto para a glória eterna no reino celestial. Renasceu das próprias cinzas para voar mais alto, mais rápido e mais forte, como no ideal olímpico. Pronto para bater novos recordes depois de largo período de ausência devido a lesão.

Olá outra vez! Sejam bem-vindos!

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Parentesco

Pode ser só impressão minha, ou talvez não. O mundo é tão pequeno que torna qualquer coincidência possível.
Ora digam-me lá se o sr. José Cid e o Prof. Doutor Carneiro da Frada (pelo qual, muito honestamente, nutro o maior respeito e admiração) não passam perfeitamente por gémeos separados à nascença?
Reparem, sobretudo, no lapso de tempo 1:23 a 1:41...

domingo, 27 de julho de 2008

Ortografias

Naum si tem falado dchi outra coisa na imprensa, nuis últchimos dchias, qui naum essi maufadado Acorrdo Orrtográfico entri uis paísis da CPLP. O Goverrno portugueis tem-si empenhado muito nessi acorrdo e naum demorará a verrmuis à nova orrtografia serr lecionada nuis manuais iscolaris. Desdchi sempri tenho-mi demonstrado prófundamentchi contra essa subversaum da singularidadchi da nossa orrtografia faci aos interessis do merrcado editorial brásileiro. Bom, far-mi-ei váler do dchireito dchi résistência constchitucionalmentchi prévisto, si tau forr necessário, pára mi escusar à utchilizar essa nova orrtografia qui torrna uis "ç" órfãos do seu inseparável "c" e qui tchira meismo o "h" ao vocábulo "húmido". E dáqui lanço meu apelo à todos os qui mi lêem.

Para que um dia não tenhamos que ler textos assim!

domingo, 22 de junho de 2008

Agora não podes voltar atrás (muahahahahhaa)

Se você sair desta página, sinceramente, você não tem coração...

Pense em alguém que você gosta


*********

***********

************

***************

*******************

*************************

Este podia, perfeitamente, ser o ínicio de uma das milhões de correntes que tens lido na tua vida...

Mas esta é diferente...esta é verdadeira...Não há nenhuma criança com "câncer" a precisar de um donativo...não estou aqui para te pedir para colocares uma unha na coca-cola e assim verificares a sua força corrosiva...não te direi que o big-mac é feito de carne de minhoca e acredito mesmo que podes sair com esse recém conhecido que não acordarás numa banheira com gelo e sem os rins...

Mas agora que começaste a ler é tarde para voltar atrás e se o fizeres as consequências serão nefastas...

Passa o link deste blog a 100 mil pessoas e encontrarás o amor da tua vida amanhã e a tua torneira vai deitar petróleo e não água(e assim não terás que pagar impostos, e este sim é o sonho de qualquer português...). Bem sei que pode parecer inacreditável...mas porque não tentas? São só 100 mil pessoas né?

Mas atenção...se não o fizeres...Amanhã...

...acordarás numa discoteca e serás obrigado a dançar com a Clara Pinto Correia...quando chegares a casa e fores dormir extenuado, acordarás no dia seguinte com o fumo do cigarro do Eládio Clímaco, que te terá envolvido nos seus braços fortes, momento no qual vês o teu reflexo no espelho e percebes que te transformaste no Júlio Isidro...

Mas se por acaso fizeres directa...

Os "Jogos sem fronteiras" voltarão à televisão...

O próximo seleccionador português continuará a convocar o Ricardo...

Terás cãimbras no dedo médio do pé durante 7 anos...

A Dulce Pontes casará com o teu pai e descobrirás que ela adora cantar no chuveiro quando acorda...

A tua mãe adoptará o David Mota e vais ter que partilhar o teu quarto com ele...

Haverá um bug informático que banirá todas as fotos das mamas da Nereida Gallardo...

Descobrirás que depilar com gilete faz com que os pêlos cresçam da mesma forma que com cera, e que tudo não passou de uma jogada da Veet...

Descobrirás que afinal o Luís Freitas Lobo está ler o teleponto escrito pelo José Mourinho...

Ficarás apenas moreno no pescoço e dos cotovelos para baixo...


Não encares isto como algo mau, afinal farás um favor a ti próprio ajudando-nos...(100 mil pessoas oubistes?!!?)

quinta-feira, 19 de junho de 2008

A Arte da Guerra

Ano após ano, o Fair Play (sim, isso que Jorge Jesus qualificou correctamente como farsa) tem sido a principal preocupação dos senhores que gerem o futebol mundial.
"Respect", envergam na camisola todos os jogadores das 16 selecções presentes no Euro2008.

Tenho a dizer que tudo isso é o maior embuste da História Mundial a seguir, claro está, a esses "vouchers" que garantiam um lugar no céu, umas tais de indulgências...
As partidas de futebol não são jogos. Jogos são aquelas caixinhas de cartão da Majora, que trazem peões e dados, acompanhados de cartões e ampulhetas.
Futebol (e em particular a selecção) é uma necessidade fisiológica. Todo um país, às 19:45, pôs a vida em modo stand-by. Portugal parou e o coração acelerou. Entoou o cântico de guerra, berrou-se "a portuguesa" a plenos pulmões e gritos esperançosos atroaram, cortando o ar muito para lá de Basileia.
Futebol é guerra. E para Sun Tzu, guerra é arte. E como em todas as guerras, há sempre um vencedor e um vencido. Há mortos a enterrar e feridas para curar. E como em todas as obras de arte, há sempre opiniões discordantes, mas jamais indiferença.
E que feridas estas que se tornaram a abrir... A cabeça de Ballack fui um bisturi, um corte incisivo na mutilada alma lusitana. As nossas muralhas cederam perante os Panzers alemães. A nossa cavalaria, infantaria e artilharia depositava a esperança da reconquista num Dom Nun'Álvares Pereira de chuteiras, uma super-estrela, mas que não logrou violar território inimigo. E rezava-se...
Futebol é religião. Façam um compêndio de todos os livros sagrados e não encontrarão um quinto das preçes, orações, pedidos, promessas e afins hoje citados. E tudo isto em 90 minutos.
O problema é que não são só 90 minutos. É a espera de uma vida, encarnada em 10 milhões de vidas, que nos foge por entre os dedos. No campo de batalha, soldados eclipsados (um tal de Bastian Schweinsteiger) podem virar heróis improváveis. Jogo sujo, empurrões pelas costas, valem territórios conquistados. Quando a morte se afigura como um cenário plausível e se vê, simultaneamente, a luz do purgatório, não podemos disfarçar-nos de anjos para nos admitirem no céu. Temos que jogar feio, com uma boa dose de cinismo, sem respeito, apelo ou agrado. Ou então arriscámo-nos a morrer como mártires - muito aplaudidos, mas chacinados impiedosamente.

Quando se trata de matar para não morrer, não se pode falar "Fair Play". Porquê? Porque somos todos humanos. Porque sobreviver faz parte da nossa essência. Optamos pela justiça e pela vitória moral e perecemos.

Agora, suportemos o árduo calvário e confessemos os nossos pecados.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Por falar em emoção no futebol...

Reparem no pontapé do Petkovic e no pormenor de quem é o redes do Vasco. Para este comentador nem o Perestelo chegava...

terça-feira, 3 de junho de 2008

Milagre de Praxe...

O grande milagre praxístico é conseguir vestir todas as mulheres da mesma maneira...
Se a juntar a isto dissermos que o casaco não é cintado, que não há um brinco, que não há uma maquilhagem bonita, uma basesinha, um batomzinho, uma corzinha alegre na roupagem gótica...vai deixar o caro leitor pensador qual Rodin não?

Tenho pensado nas razões da mulher o aceitar e de como terá surgido...Reparem que o homem fica muito mais elegante, mais imponente, mais atraente...O homem claramente fez o traje a pensar em si, de forma a ficar mais hollywoodesco, pensamento racional portanto...

Como sabemos na história, a mulher no ensino superior vem posteriormente...tudo me leva a crer que então o homem apresentou o traje à mulher...
O homem chegando jingão, entregando a farpela, inteligentemente o apelidou de traje. E as mulheres aceitaram...porque se este fosse "roupa" não aceitariam...até porque não ia ser um homem que ia escolher a roupa que elas iam usar todos os dias...

Mas dizendo então que foi a própria mulher que fez o traje, e não tendo esta visão machista do tema...resta-me dizer que quem o criou foi uma feia! Porque obviamente que caviar em tostinhas é escolhido em detrimento de pão com fiambre, mas se lhe esconderes o caviar se calhar já vais olhar para o pão com fiambre...Vulgo, se eu conseguir esconder a bunda sexy da minha amiga de Ermesinde, provavelmente terei mais hipóteses...

Mas então se foi uma mulher que criou...porquê um sapato digno de ser usado por Jesus Cristo? porquê ter que deixar o tabaco para poder comprar meias? Então chegamos à minha tese que o traje no fundo foi feito por um homem para gozar com a mulher...e que alguém ainda se tá rir à conta disto...

É curioso este fenómeno têxtil...

E posso até confirmar de fonte segura,que algures na NASA, já conseguiram criar as condições necessárias para habitar noutro planeta, não conseguiram foi criar fatos diferentes, e por isso era inviável tentar a colonização, visto que as mulheres se recusariam a viajar...
A estilista Fátima Lopes, foi entretanto contratada para criar uma pochete que combine com o fato prateado, visto que a astronauta Marie Voanospace se recusou a entrar no space shuttle e não levar uma bolsa, porque segundo as suas palavras "se sentia nua" sem o adereço e a restante tripulação era masculina...

PS: Eu cá acho que se o futebol fosse desporto dominado pelas mulheres, não havia o equipamento alternativo à venda nas lojas, era equipamento personalizável...

domingo, 1 de junho de 2008

Fantástico!

Pintava as unhas quando no rodapé do pictórico ecrã da TV surgiu timidamente “Hélder Postiga contratado pelo Sporting CP”.
Meu Deus, que temível linha ofensiva se adivinha pelos lados de Alvalade. Purovic e Postiga, juntos no mesmo plantel. De tão óptimo parece mentira.
Fantástico! Pensando bem, graças a Deus que o Boavista deve descer. Somos poupados a uma goleada…

terça-feira, 27 de maio de 2008

Dúvidas...

...não terá o assassino, contratado por Maria das Dores, se enganado no membro da família que era suposto matar?

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Eu cá prefiro patas de coelho...

Até hoje, nunca cheguei a perceber se se tratava de uma verdadeira superstição ou de uma simples forma de troça. Independentemente da opção, gostava de descobrir (por mera curiosidade) o ser que "postulou" que calcar dejectos caninos incrementava a sorte do feliz contemplado.
Infelizmente, a Câmara Municipal do Porto não está pelos ajustes. Parece não querer que o Euromilhões produza excêntricos na cidade ou que um indivíduo solteiro de beleza pouco apurada conheça a mulher dos seus sonhos. Para o efeito criou nada mais nada menos que... o saco cão!
Graças a estes artefactos, os donos já podem dedicar-se de corpo e alma à mui nobre tarefa de recolher o produto da actividade digestiva dos seus estimados amiguinhos de quatro patas. A preocupação com o sucesso desta medida foi de tal ordem que, para prevenir eventuais confusões entre as fezes e qualquer tipo de chocolate belga, inscreveram no saco a frase "não usar para alimentos".
Contudo, os autarcas olvidaram a vertente renegada da classe canina, singelamente chamada de "rafeira"... Como consequência, ainda vão aparecendo inumeros amuletos nos passeios da Invicta à espera de serem encontrados e (in)voluntariamente pisados.
Muito sinceramente, espero que continuem a proliferar cães abandonados; caso contrário, o mercado negro pode iniciar a sua actividade neste ramo e todos nós sabemos da enorme extensão (e extensabilidade) deste tipo de economias paralelas e das repercussões negativas que acarreta para a saúde orçamental do nosso país.
Por isso: "Hey! Rio! Leave those dogs alone!"

sexta-feira, 2 de maio de 2008

Cromos da bola

Homem que é homem, quando era criança, coleccionou os lendários autocolantes com os emblemas e jogadores da nossa liga de futebol. Fez parte da nossa essência trocar as centenas de figuras repetidas. Quem nunca ouviu frases como "Só te troco o Mielcarski por 3 jogadores do Tirsense, por causa qu'ele é muito raro!" ou "Os brilhantes valem por 2!" não pode ter frequentado o ensino básico.
Nos dias que correm, já emancipado e com a barba a crescer desenfreadamente, com (alguma) maturidade, abandonei essas lides. Isso não me impediu, contudo, de recentemente dar uma olhada na caderneta da presente temporada (BwinLiga 07/08).
Esse acto deixou-me abismado e a questionar todas as minhas capacidades de observação do meu desporto de eleição. Agora, por baixo da foto dos craques, aparece uma pequena descrição dos mesmos...

Fiquei com a sensação que o Estrela da Amadora tem um plantel ao nível da Premier League; que Pedro Mantorras é "um verdadeiro cozinheiro de golos"; que Tiago Targino é um prodígio técnico; que a Académica tem duas muralhas no lugar de guarda-redes; que Jair Baylon tem tudo e mais alguma coisa para ser Bola de Ouro; que Paulão deveria abandonar a Naval para fazer dupla com Rio Ferdinand no Man Utd...
Cheguei à conclusão que o nosso principal campeonato é, seguramente, o mais competitivo do mundo. Todos os pontas-de-lança têm faro de golo e um instinto matador , não há um único extremo que não seja um quebra-cabeças para o lateral contrário, os médios foram buscar ao útero materno uma criatividade renascentista, os guarda-redes (sem excepção) são gatos entre os postes e seguros fora deles e, como se não bastasse, todos os centrais são intransponíveis.
Gilles Binya não consta na referida caderneta. Porque será? A resposta é simples: para que o seu primor técnico e a sua subtileza nas entradas para desarmar os adversários não ofusquem os demais jogadores/craques. Além disso, a segurança de quem ousasse ter o astro camaronês repetido estaria em franco perigo, pois qualquer jovem estaria disposto a fazer tudo para o adquirir.
Cardoso é apontado de antemão como o melhor marcador da prova, mas Miljan Mrdakovic parece ter tudo para apimentar a discussão. Lisandro Lopez provavelmente precisará de anti-depressivos.

Bem, eu até já estava a ficar convencido que aquilo de facto era verdade e que eu é k não sabia nada de futebol, mas Zoro deteve a minha atenção. "Hostil". Assim era definido.
Toda a gente sabe que ele é uma jóia de moço!

Bolas, afinal o nosso campeonato continua uma valente "M"...

(NOTA: POST PUBLICADO SIMULTANEAMENTE NO TORRADA DO MEIO E NO WHO CARES)